Na semana que vem, dia 16 de julho, o professor Victor Giraldo (UFRJ) e Wanderley Moura Rezende (UFF) conversarão sobre Educação Matemática, problematização e decolonialidade.

Data: 16 de julho (quinta-feira)
Horário: 15 horas
AO VIVO no canal do Programa Dá Licença no Youtube.

Resumo: Os debates sobre ensino de matemática, tanto na Escola Básica como na Universidade, têm sido, em grande medida, pautados por dicotomias, tais como: conteúdo versus pedagogia, teoria versus práticas, formação inicial versus prática profissional. Quase que invariavelmente, estabelecimento de dicotomias produz hierarquias: quando se pauta uma questão a partir da oposição de dois lados, quase sempre se subentende que um desses é “melhor” ou “mais importante” que o outro. Nessa conversa, defenderemos que tais dicotomias (e hierarquias) não apenas são falsas como nos enfraquecem políticas e academicamente como coletivos de professores que ensinam matemática e pesquisadores em Educação Matemática. Procuraremos, também, apontar caminhos por meio dos quais a recente incorporação de perspectivas decoloniais na pesquisa nos campos da Educação e da Educação Matemática pode deslocar esses debates para um terreno político, situado em reflexões sobre de quem, para quem e em que estão referenciados os sentidos convencionais de educação e de matemática. Com base nessa discussão, destacaremos uma oposição de fato: entre uma abordagem de matemática não problematizada, isto é, como um campo de conhecimentos que se desenvolve linear e universalmente a partir da inspiração isolada de gênios com talento inato; uma abordagem de matemática problematizada, que, em lugar da exposição de fatos e procedimentos, privilegia a produção de sentidos e a mobilização de afetos.